PUBLICIDADE
ARTIGO
ANA ARLINDA ALCâNTARA CALDEIRA
Ana Arlinda Alcântara Caldeira
Possui graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela Universidade de Marília (2013), completou o MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas de Bauru (2017) e a pós em Marketing Digital pela Usc (2019). Tem experiência na área de Comunicação Social, com ênfase em design gráfico, desenvolvimento de publicidade interna e externa para empresa, marketing digital e comunicação empresarial.
A adequação do livro à modernidade

A tecnologia e a digitalização de documentos e textos alcançaram e modificaram o livro escrito, um suporte milenar à leitura e ao conhecimento. Os livros estão presentes nas telas dos diversos dispositivos e aparatos tecnológicos existentes, alterando a forma de aquisição de cultura e educação no mundo todo, começando pelo ensino e adaptação dos mais jovens. Assim, o que vai acontecer com o livro impresso?

Vai desaparecer?

Inicialmente, as crianças sempre aprenderam a ler e escrever por meio do lápis e papel, fazendo os primeiros desenhos e rabiscos, com o contato e direto com livros infantis. Esse aprendizado saudável ainda se mostra um método eficaz para formar pessoas cultas e que possuem o hábito de ler livros e explorá-los para pesquisas escolares e acadêmicas, em um mundo onde a leitura é quase inexistente.

Por outro lado, a tecnologia invadiu escolas e implantou a leitura de livros e artigos digitalizados, há professores se atualizando para passar o conhecimento e ensinar crianças e jovens através de dispositivos tecnológicos, que são vistos como a evolução da cultura, da aprendizagem e da integração social. Além disso, o contato direto e constante com as telas causam cansaço visual e distúrbios do sono ao longo do tempo.

Apesar disso, o livro em sua essência não será extinto, visto que as pessoas continuarão aprendendo, lendo e se informando. Um exemplo disso, foi o fato de a Amazon abrir sua primeira loja física de livros após décadas de vendas online, por perceber que a tecnologia não interviu, completamente, na preferência de diversos leitores pelo contato com o papel e com o livro impresso, que é, mundialmente, vendido.

Em suma, não se pode ignorar que a tecnologia está enraizada na sociedade global e que é parte constante na vida da maioria das pessoas. Apesar disso, a leitura deve continuar sendo exercitada e ensinada, independentemente, se for em papeis impressos ou com a intervenção tecnológica. O mundo precisa de mais pessoas que saibam ler, escrever e interpretar, pois, assim, se dará a evolução pessoal e social.

Mais artigos
29/04/2020 - 12h07
A Ética na Informação dos Meios de Massa
Nos dias de hoje, torna-se difícil filtrar a diversidade de canais e meios de comunicação existentes, fazendo com que muitos conteúdos desrespeitosos aos seres humanos...
Todos os artigos!
PUBLICIDADE
© 2020 YesMarilia - Notícias, entretenimento e prestação de serviços. Todos os direitos reservados